Pequeno Dicionário

Economês - Português

A - B


Clique na letra inicial da palavra desejada:

A  B   C - F   G  - M     N  - S     T - Z 

 

 A

 

AÇÃO

Ação é um título mobiliário que corresponde ao direito de uma fração de uma empresa, representando uma parte do capital social dela. Quem possui ações detém uma parte da empresa, e por isso recebe parte proporcional dos lucros. As ações podem ou não ser negociadas em Bolsas de Valores, trata-se de um título negociável, que representa a menor parcela em que se divide o capital de uma sociedade anônima.

 Ação ao portador

Ação ao portador é aquela que não apresenta o nome do proprietário, que pertence a quem detém seu poder. Desde 1990 o Brasil não tem mais ações ao portador, como forma de coibir o uso destes papéis na lavagem de dinheiro e na evasão fiscal.

Ação cheia (com)

Ação cujos direitos (dividendos, bonificação, subscrição e outros) ainda não foram exercidos.

 Ação de primeira ou segunda linhas

As de primeira linha são ações das empresas mais tradicionais, de grande porte, e que têm maior liquidez - facilidade de negociação. Correspondem às blue chips, do termo em inglês. As de segunda linha são ações com menor liquidez, embora também possam incluir empresas sólidas.

Ação com valor nominal

Ação que tem um valor impresso, estabelecido pelo estatuto da companhia que a emitiu.

 Ação escritural

É uma ação que circula no mercado de capitais sem a emissão de certificado. É escriturada por um banco, o qual é o depositário das ações da empresa e processa os pagamentos e transferências por meio da emissão de extratos bancários. Apesar de um número reduzido, ainda existem no mercado ações com emissão de certificados.

Ação listada em bolsa

Ação negociada no pregão de uma bolsa de valores.

Ação Nominativa

Ação que identifica o nome de seu proprietário. Ele terá efetivamente a posse da ação depois do lançamento no Livro Registro das Ações Nominativas, que é controlado pela empresa.

Ação Objeto

Valor mobiliário a que se refere uma opção.

Ação Ordinária

Ação que proporciona participação nos resultados econômicos de uma empresa: confere a seu titular o direito de voto em assembléia.

Ação Preferencial

Ação que oferece a seu detentor prioridade no recebimento de dividendos e/ou, no caso de dissolução da empresa, no reembolso de capital. Em geral não concede direito a voto em assembléia. A ação preferencial (PN) não dá direito ao acionista de participar da administração da empresa. Para compensar, o acionista tem preferência de receber os dividendos (lucros) da empresas antes dos outros acionistas que detêm ordinárias. Além disso, o valor do dividendo da preferencial deve ser no mínimo 10% superior ao da ordinária. As ações preferenciais apenas proporcionam direito a voto em situações especiais: quando a empresa deixa de pagar dividendos por três anos consecutivos, até que a empresa volte a pagar dividendos, e quando estiver em votação alteração dos direitos dos preferencialistas.

Ação sem valor nominal

Ação para a qual não se convenciona valor emissão, prevalecendo o preço de mercado por ocasião do lançamento.

Ação vazia (ex)

Ação cujos direitos (dividendo, bonificação, subscrição) já foram exercidos.

Acionista

Aquele que possui ações de uma sociedade anônima.

Acionista majoritário

É o indivíduo, ou conjunto de indivíduos, que possui o efetivo controle administrativo da empresa, por conta da posse de número suficiente de ações ordinárias (ON).

Acionista minoritário

É o indivíduo que não detém o controle da empresa. É o caso do que possui ações ordinárias (ON), com direito a voto, mas em quantidade insuficiente para ser o controlador, e também o caso do que detém ações preferenciais (PN), qualquer que seja a quantidade, porque este acionista não tem direito a voto.

ACC - Adiantamento de Contrato de Câmbio

É uma linha de crédito para empresas exportadoras que já tenham vendido sua mercadoria para outros países. É um crédito que custa menos que os empréstimos em moeda nacional. O exportador assume o risco de alguma variação cambial brusca para cima ampliar muito seu endividamento. O risco desta operação é reduzido, no entanto, porque a empresa também vai receber seus créditos do comprador em dólares. Casando suas receitas com suas dívidas, a empresa corre menos risco.

ADR - American Depositary Receipt

É um certificado, emitido por bancos norte-americanos, que representa ações de uma empresa fora dos Estados Unidos. Muitas empresas brasileiras têm suas ações negociadas na Bolsa de Valores de Nova Iorque através deste instrumento. A empresa ganha visibilidade no mercado internacional e pode ter maior facilidade em captar recursos no exterior, através de empréstimo ou mesmo emissão de novas ações. Os grandes investidores estão sempre comparando os preços das ações de uma empresa no Brasil com seu preço equivalente em Nova Iorque, com base nos seus ADRs. Quando há uma distorção de preços - ou seja: quando fica mais barato comprar num lugar e vender em outro com lucro -, o que também é chamado de arbitragem, os investidores aproveitam para ampliar seus ganhos, comprando onde está barato e vendendo onde está caro.

After market

Nome do pregão eletrônico realizado na Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) à noite, após o fechamento do pregão normal, até as 22 horas.

AGE - Assembléia Geral Extraordinária

Reunião de acionistas de companhia de capital aberto com o objetivo de discutir assuntos do interesse social da empresa. A reunião é convocada e instalada na forma da lei e dos estatutos, porém sua convocação não é obrigatória.

Ágio

É a diferença a mais, na compra de um título, ação, bem ou moeda, entre o valor nominal (oficial) e o valor pago pelo comprador.

AGO - Assembléia Geral Ordinária

Reunião convocada obrigatoriamente pela diretoria da companhia de capital aberto para a verificação dos resultados, leitura, discussão e votação dos relatórios de diretoria e eleição do conselho fiscal da diretoria. Deve ser realizada até quatro meses depois do encerramento do exercício social.

Alavancagem

Termo utilizado no mercado financeiro para designar a obtenção de recursos para realização de determinadas operações. Trata-se de uma estratégia na qual o investidor pretende aumentar as possibilidades de rendimento através de empréstimos ou operações do mercado de derivativos. No caso de operações de crédito, a alavancagem acorre através de empréstimo de terceiros para aumentar as possibilidades de lucro. Consequentemente, esta operação também aumenta o grau de risco da operação. Quanto maior é o grau de endividamento de uma empresa, maior é sua alavancagem. No caso dos derivativos, a partir do controle de um lote de ações, por exemplo, é possível fazer operações nos mercados de opção, a termo e futuro, a fim de aumentar as possibilidades de ganhos, embora também com maior risco. Dessa forma, o investidor se beneficiada da valorização (na compra) ou desvalorização (na venda) desses papéis, que pode resultar em significativa elevação de sua taxa de retorno, por ter trabalhado com alavancagem, e não apenas com o ativo no mercado à vista.

ALCA - Associação de Livre Comércio das Américas

É uma proposta de união comercial entre 34 países das Américas. Ela vem sendo negociada desde meados dos anos 90 e tem 2005 como prazo para o encerramento das negociações, para vigência a partir de 2006.

Alfa

Indicador utilizado no Ranking Anbid-Sharpe - Sharpe. É um estimador (variável matemática que estima) da rentabilidade do fundo que independe do comportamento do mercado de ações, representado pelo IBA - Índice Brasileiro de Ações. A Anbid calcula este indicador e outros (beta e R2) para avaliar os fundos de ações (inclui os antigos fundos carteira livre). Estatisticamente falando, alfa é uma estimativa de intercepto para y, quando x igual a zero, numa reta de regressão em que x é a variável independente. Em livros de estatística, é possível encontrar a demonstração matemática deste cálculo nas seções que expliquem reta de regressão. Em livros de finanças pode haver referências próximas ao termo risco.

Análise fundamentalista

É a projeção do comportamento futuro de preços de ativos - como ações - a partir do estudo do balanço e demonstração de resultados da empresa, informações setoriais e macroeconômicas. O uso conjunto destas informações permite que o analista recomende a compra ou venda dos ativos.

Análise gráfica ou grafista

É a projeção do comportamento futuro de preços de ativos a partir de cotações passadas, para se chegar a recomendações de compra e venda desses títulos. A análise é baseada em gráficos construídos a partir das séries históricas de cotações, procurando identificar padrões gráficos que sinalizem o comportamento futuro do papel.

AMEX - American Stock Exchange

A segunda maior bolsa de valores nos Estados Unidos (a primeira é a Bolsa de Nova York), transacionando cerca de 10 % de todas as ações negociadas no país.

ANA (Aviso de Negociação de Ações)

Comprovante de operação enviado pela Bolsa de Valores ao comitente (investidor).

ANBID - Associação Nacional dos Bancos de Investimento e Desenvolvimento

Entidade formada por várias instituições financeiras com sede no Rio de Janeiro.

Andar de lado

Mercado fraco, sem tendência definida estagnado. Expressão utilizada para indicar que o mercado está com uma tendência indefinida de elevação ou baixa dos negócios. Os operadores estão esperando por alguma sinalização e, enquanto isso, são prudentes em suas aplicações.

Andima - Associação Nacional das Instituições do Mercado Aberto

Instituição do mercado financeiro que reúne bancos comerciais, múltiplos ou de investimento, sociedades corretoras e distribuidoras de valores.

Aplicação

Emprego da poupança na aquisição de títulos, com o objetivo de auferir rendimentos.

Apregoação

Ato de apregoar a compra ou venda de ações, mencionando-se o papel, o tipo, a quantidade de títulos e o preço pelo qual se pretende fechar o negócio, executado por um operador, representante de sociedade corretora, na sala de negociações (pregão).

Arbitragem

1. Operação na qual um investidor aufere um lucro sem risco, realizando transações simultâneas em dois ou mais mercados.

2. Sistemática que possibilita a liquidação física e financeira das operações interpraças, por meio da qual a mesma pessoa, física ou jurídica, atuando no mercado a vista, poderá comprar em uma bolsa e vender em outra, a mesma ação, em iguais quantidades, desde que haja convênio firmado entre as duas bolsas.

É uma operação de compra e venda de ativos financeiros ou reais que permite ao investidor ganhar unicamente pela diferença de preços. Por exemplo: suponha que comprar ações no Brasil e vender estes mesmos papéis em Nova Iorque custasse $ 1 por ação. Agora suponha que uma ação custa $ 10 na Bolsa de Valores de São Paulo e o equivalente a $ 15 na Bolsa de Valores de Nova Iorque. Um investidor pode neste caso fazer uma arbitragem, para obter um lucro apenas pela diferença de preços nos dois locais, independentemente de acreditar que o preço da ação vai cair ou subir. No exemplo, o investidor compra a ação por $ 10, coloca mais $ 1 de custos, e tem um lucro de $ 4, ao vender a ação por $ 15 em Nova Iorque. 

Asset management

São empresas cuja atividade consiste em administrar recursos de terceiros. Elas podem fazer parte de grupos financeiros, embora devam ser sempre independentes na tomada de decisões em relação à administração de recursos da própria empresa, não podendo haver junção na gestão dos recursos do banco com os de terceiros.

Ativo

O conceito se emprega tanto para empresa, quanto para o mercado financeiro. São bens concretos, direitos e valores que formam o patrimônio de uma empresa, opondo-se ao passivo (dívidas, obrigações etc.). No mercado financeiro, são valores diversos, como títulos de renda fixa, ações, ouro, moedas etc.

Ativo Circulante

São os ativos com maior grau de liquidez na composição do balanço patrimonial de uma empresa. São os bens mais fáceis de serem convertidos em dinheiro, segundo vocabulário usado na contabilidade.

Ativo Financeiro

Todo tipo de aplicação financeira, como títulos de renda fixa públicos e privados, caderneta de poupança, ações, ouro, moedas estrangeiras, fundos de investimento etc.

Ativo Fixo ou Permanente

São os ativos do balanço patrimonial que a empresa não tem intenção de vender a curto prazo e que, regra geral, são convertidos em dinheiro com menor rapidez, caso das instalações físicas, máquinas e equipamentos usados na produção, móveis etc., segundo vocabulário usado na contabilidade.

Ativos Reais

Todo o tipo de bem concreto, como imóveis, automóveis, avião, jóias etc.

ATM - Automatic Teller Machine

Denominação usada para designar os caixas eletrônicos. Outro termo utilizado é "terminais de auto-atendimento", uma vez que estes equipamentos possuem uma variedade de funções, como realizar consultas gerais, pagamentos, aplicações e resgates, troca de senhas, emissão de cheque avulso e retirada de dinheiro.

Aumento de capital

Incorporação de reservas e/ou novos recursos ao capital da empresa. Realizado, em geral, mediante bonificação, elevação do valor nominal das ações e/ou direitos de subscrição pelos acionistas, ou também pela incorporação de outras empresas.

Aumento do valor nominal

Alteração do valor nominal da ação em conseqüência de reservas ao capital de uma empresa sem emissão de novas ações.

 

Topo

B

 

Balancete

Balanço parcial da situação patrimonial de uma empresa, referente a um período do seu exercício social, feito segundo as normas contábeis. Trata-se de um levantamento dos saldos devedores e credores de uma empresa feito, geralmente, mês a mês para retratar o andamento dos negócios.

Balança Comercial

Registra os valores FOB das exportações e o valor das importações. Se o valor das exportações superar os das importações, a balança comercial apresenta um superávit. Se acontecer o contrário teremos um déficit .

Balança de Pagamentos

O Balanço de Pagamentos é o resumo, expresso em unidades monetárias (US$), das transações ocorridas entre o país e o resto do mundo. Ele apresenta duas grandes contas: o saldo em transações correntes, que se refere às transações de bens e serviços realizadas pelos brasileiros com o exterior; e, o saldo de capitais que reflete o fluxo de moedas entre o país e o resto do mundo. A estrutura do Balanço de Pagamentos é a seguinte:

1. Saldo da Balança Comercial;

2. Saldo do Balanço de Serviços (que engloba pagamento de juros ao exterior, fretes, dólares gastos em turismo, etc);

3. Transferências unilaterais (que envolve transferências de pessoas/instituições entre o Brasil e outros países, sem contrapartida, ou seja, sem a necessidade de pagamento posterior);

4. Saldo em transações correntes ( que equivale a 1+2+3);

5. Conta de Capital;

6. Erros e Omissões;

7. Resultado (que equivale a 4+5+6, e reflete a variação das Reservas Cambiais).

 Balanço Patrimonial

Demonstrativo contábil dos valores do ativo, do passivo e do patrimônio líquido de uma entidade jurídica, relativo a um exercício social completo. Tem como objetivo demonstrar a situação econômico-financeira da empresa, segundo as normas contábeis.

BACEN - Banco Central do Brasil

O Banco Central do Brasil foi criado em 1964, para atuar como orgão executivo central do sistema financeiro nacional. Suas principais atribuições são :

(1) Emitir papel moeda e moeda metálica;

(2) Executar compra e venda de Títulos Federais (através de operações de Open Market) tanto para executar Política Monetária como para o próprio financiamento do Tesouro Nacional;

(3) Receber depósitos compulsórios e voluntários do sistema bancário, assim como realizar operações de redesconto e outros tipos de empréstimos às instituições financeiras.

(4) Ser o depositário das Reservas Internacionais do País;

(5) Autorizar o funcionamento, fiscalizar e aplicar as penalidades previstas a instituições financeiras;

Todas essas atividades do Banco Central, no Brasil, são reguladas pelo CMN (Conselho Monetário Nacional).

Banco Comercial

Instituição financeira, pública ou privada, cuja carteira é voltada à intermediação do crédito de curto e médio prazos. Oferecem produtos bancários por meio dos quais captam recursos de agentes econômicos (pessoas físicas e jurídicas) poupadoras ou superavitárias e os emprestam a agentes que necessitam de liqüidez para movimentar suas atividades.

Banco de Investimento

Nome dado às instituições financeiras que têm por principal atividade a intermediação de recursos voltados aos investimentos das empresas. Atuam na captação e empréstimo de recursos de médio e longo prazos, bem como em operações relacionadas aos mercados de ações e títulos privados, como a colocação de ações e a distribuição de debêntures.

Banco Múltiplo

Nome dado às instituições financeiras que operam com mais de um tipo de carteira. De acordo com as regulamentações do Conselho Monetário Nacional (CMN) e do Banco Central, a designação de banco múltiplo cabe aos bancos com pelo menos duas das seguintes carteiras, uma delas devendo ser necessariamente comercial ou de investimento: (i) carteira comercial; (ii) de investimento (ou de desenvolvimento, no caso de banco público); (iii) de crédito imobiliário; (iv) de crédito, financiamento e investimento; (v) de arrendamento mercantil.

Banco Mundial - Bird

O Banco Mundial foi fundado em 1944, com sede em Washington, e é a maior fonte de linhas de crédito para projetos de desenvolvimento. Seu objetivo é promover países em desenvolvimento num padrão de crescimento econômico sustentável e visando ao combate à pobreza. Sua instituição mais conhecida é o Bird, o Banco Internacional de Reconstrução e Desenvolvimento, que oferece linhas de crédito a países em desenvolvimento. O Banco Mundial é uma organização de direito privado, da propriedade de mais de 180 países, todos acionistas, cuja participação varia em função das suas contribuições ao banco.

Base Monetária

A base monetária corresponde à criação primária de moeda (pelo Banco Central). Ela é divulgada em dois conceitos pelo Banco Central do Brasil: num conceito mais restrito, por convenção, corresponde ao total de papel-moeda em circulação somado às reservas bancárias, e, num mais amplo, corresponde ao total da base restrita, mais os depósitos compulsórios em espécie e títulos federais (tanto do BACEN, quanto do Tesouro) fora do Banco Central.

BBC - Bônus do Banco Central

É um título de renda fixa de curto prazo emitido pelo Banco Central.

BDR - Brazilian Depositary Recepts

Títulos emitidos por empresas estrangeiras no Brasil, para captar investimentos.

Benchmark

É uma padrão de referência utilizado para se comparar a rentabilidade entre os investimentos, títulos, taxa de juros etc., de tal modo a saber se os demais itens a serem comparados se encontram acima ou abaixo em relação ao que é proposto como referência. Exemplo: se o benchmark de um FIF é o CDI, a rentabilidade esperada do fundo deve ser igual ou superior a do CDI.

Bens de Capital (ou Produção)

São os bens que servem para a produção do outros bens, tais como máquinas, equipamentos, material de transporte e construção.

Bens Intermediários

São aqueles bens que são absorvidos na produção de outros, como o açucar nas balas, os componentes na televisão etc.

Benefícios

Dividendos, bonificações e/ou direitos de subscrição distribuídos, por uma empresa, a seus acionistas.

Beta

Indicador utilizado no Ranking Anbid-Sharpe - Sharpe. É uma estimativa do nível de oscilação que se deve esperar de um fundo (ou ativo qualquer) como resposta a variações do mercado de ações (representado pelo IBA - Índice Brasileiro de Ações, no caso do cálculo realizado pela Anbid). Um beta igual a 2, por exemplo, indica que quando o IBA sobe 1% o fundo tende a subir 2%. E vice-versa no caso de queda de preços. Estatisticamente falando, o beta estabelece uma relação de proporção entre a variação de mercado (variável independente) com a variação da ação (variável dependente). Quanto maior o beta, maior o risco do papel. Um beta negativo significa que quando o mercado está subindo, a ação tende a cair e vice-versa. Em livros de estatística, é possível encontrar a demonstração matemática deste cálculo nas seções que expliquem reta de regressão. Em livros de finanças pode haver referências próximas ao termo risco

BID - Banco Interamericano de Desenvolvimento

Com sede em Washington, foi estabelecido em 1959, contando atualmente com 46 países-membros, alguns fora das Américas (especialmente países desenvolvidos que contribuem com recursos). O banco oferece linhas de crédito para governos e empresas de países da América Latina e Caribe com o objetivo de promover o desenvolvimento regional.

Block-trade

Leilão de grande lote de ações nas bolsas de valores.

Bloqueio de posição

Operação pela qual um aplicador impede o exercício de sua posição mediante a compra, em pregão, de uma opção da mesma série da anteriormente lançada.

Blue chip

Em geral, ações de empresas tradicionais de grande porte, com grande liquidez e procura no mercado de ações. Sinônimo de ações de empresas de primeira linha.

BM&F - Bolsa de Mercadorias e Futuros

Bolsa na qual são negociados contratos futuros de juros, câmbio, índice de bolsa e de mercadorias, como boi gordo, ouro e café, entre outros contratos, como ouro à vista. 

Boi gordo (contratos de)

É um contrato entre uma empresa administradora e o investidor que tem como objetivo investir na engorda de boi gordo (ou outros animais, como suínos). A empresa recebe o dinheiro do cliente para aplicar na engorda de animais. No final do contrato, se compromete a entregar o valor monetário equivalente à venda daqueles animais (ou parte de animais) que o investidor "comprou" através do contrato. É um título de valor mobiliário, cuja fiscalização e regulamentação está sob a responsabilidade da Comissão de Valores Mobiliários.

Bolsa de Mercadorias

Mercado centralizado para transações com mercadorias, sobretudo os produtos primários de maior importância no comércio internacional e interno, como café, açúcar, algodão, cereais etc. Realizando negócios tanto com estoques existentes quanto com mercados futuros, as bolsas de mercadorias exercem papel estabilizador no mercado, minimizando as variações de preço provocadas pelas flutuações de procura e reduzindo os riscos dos comerciantes.

Bolsa de Valores

Instituição com ou sem fins lucrativos na qual se negociam títulos e ações. Estas negociações podem ser feitas à vista ou a termo (com prazo definido de vencimento). Os negócios de oferta de compra e venda devem ser feitos em pregões. Modernamente estes pregões são eletrônicos, mas ainda existem pregões a viva-voz (ao vivo), quando operadores fazem suas ofertas aos gritos para seus colegas, num local físico determinado, também chamado pregão.

Bolsa de Valores de Nova York - NYSE

A maior e mais importante bolsa de valores do Mundo. Também conhecida como Big Board, de onde é apurado o índice Dow-Jones que é composto por 30 empresas.

Bolsa em alta

Quando o índice de fechamento de determinado pregão é superior ao índice de fechamento anterior.

Bolsa em baixa

Quando o índice de fechamento de determinado pregão é inferior ao índice de fechamento anterior.

Bolsa estável

Quando o índice de fechamento de determinado pregão está no mesmo nível do índice de fechamento anterior.

Bonificação em ações (filhotes)

Ações emitidas por uma empresa em decorrência de aumento de capital, realizado por incorporação de reservas e/ou de outros recursos, e distribuídas gratuitamente aos acionistas, na proporção da quantidade de ações que já possuem.

Bonificação em dinheiro

Distribuição aos acionistas, além dos dividendos, de valor em dinheiro referente a reservas até então não incorporadas.

Bônus de subscrição

São títulos negociáveis que conferem ao titular o direito de comprar ações desta mesma empresa dentro de um prazo estabelecido, por um preço predeterminado. Ou seja, garante ao acionista o direito de subscrever ações. Caso o acionista não efetue a compra da ação no período estipulado, perderá seu direito e não terá restituição do valor pago pelo bônus. O bônus, portanto, é um direito, com prazo de expiração, como uma opção.

Boom

Fase no mercado de ações em que o volume de transações ultrapassa, acentuadamente, os níveis médios em determinado período, com expressivo aumento das cotações.

BNDES - Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social

O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) é a principal instituição financeira de fomento no Brasil. Criado na década de 50 tem como objetivo impulsionar o desenvolvimento econômico do país - estimulando, via financiamento, com taxas de juros e prazos de especiais, as atividades agrícola, industrial e de serviços.

Bradies

São títulos da dívida externa brasileira lastreados em papéis do Tesouro dos Estados Unidos. O Brasil emitiu cerca de US$ 50 bilhões de títulos no processo de renegociação da dívida externa elaborado por Nicholas Brady, então secretário do Tesouro norte-americano. É daí que saiu o nome bradies. No mercado internacional da dívida externa brasileira, há nove tipos de papéis diferentes. Os bradies são os títulos de mercado emergente mais negociados no mercado norte-americano. Por isso, servem como indicador do nível de risco percebido e aceito pelos investidores internacionais. Um dos títulos da dívida externa brasileira mais importantes é o C-Bond.

BTC - Banco de Títulos Calispa

Serviço oferecido pela Calispa, no qual os investidores tem a possibilidade de disponibilizar suas ações custodiadas na BOVESPA (doadores) para empréstimo a outros investidores interessados (tomadores).

 

Topo   


C - F G - M N - S T - Z  Índice